Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Top coisas favoritas das festas juninas

Imagem
Que Copa do Mundo o quê! Junho é mês de festa junina. Aqui na minha cidade as festas foram adiantadas para a primeira semana de junho para não perderem público por causa dos jogos. Mas pelo menos teve festa junina! Mesmo não gostando de dançar quadrilha, é impossível não se deixar contagiar pelas festas que celebram Santo Antônio, São João e São Pedro. Pensando nisso, o Rotaroots perguntou para os blogueiros: quais são suas coisas favoritas das festas juninas? Xadrez: É a única época em que você pode se vestir de “caipira” e estar na moda! Eu dispenso o chapéu de palha, mas gosto muito de camisas xadrez e tranças no cabelo.
Cocada com maracujá: Essa delícia pode ser encontrada em festas juninas, feirinhas e na festa de São Benedito (de 1º a 13 de maio). A cocada em si é gostosa, mas a cocada com maracujá é demais. Maracujá deixa tudo mais gostoso. Em especial por causa daquelas sementinhas crocantes.
Quebra-queixo: Esse doce capaz de subir a glicemia de qualquer um também é comum em feir…

Resenha: As aventuras científicas de Sherlock Holmes, de Colin Bruce

Imagem
Alguns personagens literários se tornam tão famosos que vão além da vida que lhes é dada por seus criadores originais. Um exemplo disto é James Bond. Sim, o agente 007 surgiu nos livros do escritor Ian Fleming, e se tornou mundialmente famoso no cinema, meio que criou novas histórias, além das escritas por Fleming, conforme eram feitos mais e mais filmes de Bond. Outro exemplo é Sherlock Holmes. O personagem acabou tão famoso que um dia seu criador, Sir Arthur Conan Doyle, ficou cansado da fama da criatura e matou Sherlock. Os fãs ficaram indignados e Arthur voltou atrás na história seguinte... E a prova da durabilidade de Sherlock é que novos escritores usam-no como protagonista de seus livros (com a devida autorização dos herdeiros de Conan Doyle, claro). Um dos que usaram essa técnica foi Colin Bruce, que decidiu usar o detetive para explicar grandes descobertas científicas. Pensando bem, Sherlock Holmes e a ciência são uma bela combinação. Não seria de se espantar que o brilhante d…

Poema: História do Futebol

Imagem
É hora de Copa do Mundo, minha gente! Na Copa de 1994, a Copa do tetra, eu tinha menos de um ano. Também não me lembro da Copa de 1998. Por isso minha primeira memória da Copa do Mundo é de 2002, e com ela veio um grande prêmio. Não estou falando do pentacampeonato, mas sim do álbum de figurinhas da Disney, único álbum que eu completei na minha vida.
Mas a euforia causada pela vitória me deu também inspiração. E assim eu escrevi o poema abaixo, um ótimo incentivo para torcermos neste mundial. Mas me dêem um desconto, afinal, eu escrevi o poema aos 8 anos e hoje posso dizer que minha escrita está bem melhor:
História do Futebol – autoria de Letícia Magalhães
O futebol não foi inventado no Brasil Mas dele gostamos bastante Ele foi inventado na Inglaterra, Um país bem distante.
Desde a Antiguidade Todos adoravam “bater uma bolinha”. Nossos antepassados das cavernas Começaram chutando pedrinhas.
Os gregos usavam como bola Uma bexiga de boi cheia de ar. E os japoneses antigos, sem querer, As embaixadas …