Resenha: Abençoado?, de Juliano Sasseron

Confesso que tenho preconceitos literários. Torço o nariz para algumas distopias, livros com vampiros românticos e uma ou outra modinha fantástica. Também não concordo quando os autores brasileiros se forçam a escrever sobre estes temas porque eles vendem, mesmo que o autor não tenha nenhuma vocação para ser criador de ficção científica. Mas há alguns livros e autores do gênero por quem eu dei o braço a torcer.
Juliano Sasseron foi um deles. Conhecendo-o pessoalmente em um festival literário, comprei seu livro “Abençoado?” e tive uma bela surpresa. Para Juliano, o sobrenatural não é obrigação, é chamado. Ele escreveu este livro em 2005, quando o gênero ainda não estava tão na moda, e escreveu muito, muito bem.
Abençoado é a história de Mateus Scaduvari. Ele é o garoto que nasce em uma noite tempestuosa em uma mansão imensa e isolada ao pé de uma montanha na cidadezinha de Pontas. O cenário ideal para uma boa história de suspense. Mateus é filho de Guilherme, um empresário, e Patrícia, dona de casa e filha bastarda de um padre. Na mansão vive também a governanta Christine, uma senhora velha e feia que todos acreditavam ser muda. Isto é, até o nascimento de Mateus, quando ela falou pela primeira vez. 
Como todo garoto das histórias de terror / suspense, Mateus é estranho, na aparência e nos hábitos. Depois do nascimento, só o vemos de novo aos seis anos, cabelos ensebados, magrelo, sempre de preto, fã incondicional de Arquivo X, carregando uma Bíblia para todo lugar, afinal, o nome dele foi escolhido por ser um dos apóstolos de Jesus. Mateus, entretanto, tem uma bênção (ou uma maldição): seu incrível e estranho poder de cura, demonstrado desde que ele era um bebê. E é por causa desse poder que a mansão da família se torna um campo de batalha sobrenatural, com risco de morte para todos, em especial para o pequeno e poderoso menino.
É ótimo o resultado da primeira obra do autor, então com 19 anos. Fica óbvia sua admiração por Stephen King, cujos livros são citados como parte da biblioteca da família Scaduvari. E, de fato, no clímax do livro, é possível perceber a inspiração de King – aliás, eu me dei a liberdade de imaginar a batalha climática como uma verdadeira cena de cinema.

No site da Editora Novo Século, o autor é apresentado como “um sonhador e, por isso, suas histórias cativam leitores a cada dia”. E ele está voando alto: já publicou mais três livros e participou de diversas antologias. Mas quem conheceu seu primeiro livro já sabia que seria sucesso.

O veredicto: 4 MINIONS!

ÓTIMO!

Comentários

  1. Uau, fiquei muito curiosa. Parece ser bom.
    Bjuxxx
    Casa Cherry

    ResponderExcluir
  2. Olá!!

    Fiquei curiosa pelo livro. Parece ser bom. Acho incrível que tais obras estejam ainda desconhecidos do público literário em geral. E de acordo com o post, o livro foi lançado em 2005, há 10 anos atrás.

    Vou procurar mais info sobre ele.

    Até mais

    ResponderExcluir
  3. Oiii Lê, tudo bem??? Adorei a sua resenha. Ainda não conhecia o livro, mas adorei conhecer :)
    Só não curti essa capa (esse desenho é a capa?), não que não tenha ficado legal. A ilustração é perfeita. Só acho que parece um pouco um livro infantil e acho que não é bem isso né? Mas fora isso, adorei conhecer
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro nem o autor, mas adorei a resenha e a sinopse, vou me informar melhor sobre esse livro, pois amo suspense e terror.
    Um grande abraço e não deixe de conferir o super sorteio lá no blog: http://goo.gl/ydeGWn

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Não conhecia o livro, mas mesmo com sua resenha positiva, não me interessei pela obra, acho que mais por ela não fazer meu estilo de leitura mesmo.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - http://memorias-de-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii
    O título e o autor são desconhecidos pra mim. Mas gosto de estórias de suspense. Não sei gostaria do livro, só lendo mesmo pra descobrir...

    Beijo, O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  7. Uau! Sua resenha caiu do céu haha! Sou apaixonada por terror e Stephen King, enquanto li o texto, ficava pensando: preciso ler, preciso ler.
    Fiquei feliz em saber que o autor teve cuidado com o clímax, é uma parte muito importante da história, principalmente as de suspense.
    Como me identifiquei com o autor e a história, é claro que darei uma chance.
    Adorei o seu blog, muito bom <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Lê!
    Nossa que autor jovem não é?
    Muito sucesso para ele!! :D
    Gostei do suspense da história, mas fiquei mais surpreendida coma idade do autor! Fantástico xD

    Beijos!
    http://choqueliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem coletiva: 5 coisas que eu quis ser

Resenha: Morada das Lembranças, de Daniella Bauer

Culturação: Cupido Literário