Lista: 10 contos de Edgar Allan Poe

Foi com curiosidade e animação que eu decidi participar do 1º Desafio Pocket Literário, um experimento que promete mudar radicalmente os desafios literários na web. O primeiro desafio, “O Chamado”, consistia em ler 16 contos de Poe e escolher dez favoritos.
Conhecia a obra de Edgar Allan Poe apenas superficialmente, e graças às muitas adaptações para o cinema, várias delas estreladas pelo esguio e sombrio Vincent Price. Foi ótimo conhecer os escritos que deram origem a estes filmes, e também me aventurar na obra tão rica de Poe, considerado o primeiro escritor a viver exclusivamente de literatura nos EUA.
Foi difícil fazer a lista, e talvez depois de algum tempo eu até mude a posição dos contos no ranking. (Ah, e atenção: minha coletânea não contava com um dos contos mais famosos do escritor, “O Corvo”). Mas, por enquanto, meus dez favoritos são:
10- A queda da Casa de Usher: Um conto relativamente longo, com um cenário ideal, uma mansão velhíssima, e um protagonista perturbado. Grande narração e um pouco de terror psicológico: nunca Poe foi tão Poe.
9- O Gato Preto: Depois de “O Corvo”, talvez este seja o conto mais conhecido de Poe. Se eu gostei dele? Sim, mas a narração da violência contra o animal foi um pouco demais para minha imaginação fértil e sensível.
8- Berenice: Um narrador fraco e apaixonado por livros, contando uma história macabra de “amor” e obsessão. Seria perigoso se eu confessasse que me identifiquei um pouco com a história, mas que ela é imprevisível e muito bem escrita, isso é.
7- A Carta Roubada: Esta é uma história digna de Sherlock Holmes. Tudo gira em torno de uma carta que foi roubada e está sendo usada por um ministro para fazer chantagem. Quando o chefe de polícia falha na missão de recuperar a carta, Dupin, o amigo do narrador, usa a astúcia para roubá-la.
6- O Sistema do Doutor Alcatrão e do Professor Pena: Eu só não gostei mais deste conto porque ele é previsível. Dica: se você já leu “O Alienista”, conto de Machado de Assis, vai encontrar alguma semelhança... e talvez descubra de antemão o mistério do sistema do hospício.
5- O Barril de Amontillado:  Talvez a melhor parte deste conto é o que fica para nossa imaginação: o que teria feito Fortunato para merecer um tamanho castigo do suposto amigo? Afinal, a história gira em torno de Fortunato, que se diz conhecedor de vinhos, e seu amigo, o nosso narrador, que o leva até uma armadilha macabra.
4- O Poço e o Pêndulo: Durante muitas páginas fiquei me perguntando se o narrador seria o primeiro defunto-autor da história da literatura. Não vou revelar se ele escreve ou não do submundo, digo apenas que é o tipo de narrativa de fazer o coração disparar.
3- A Máscara da Morte Rubra: Uma cidade é assolada pela peste. Um príncipe e seus amigos decidem se isolar no castelo, festejando sem parar enquanto os demais habitantes padecem. Os cenários luxuosos são descritos com maestria, e a chegada de um novo convidado fantasiado cria muito suspense.
2- O Diabo no Campanário:  Este conto de Poe não tem nada de assustador, mas é uma excelente lição de habilidade descritiva. É a história de como o caos tomou conta da vila de Vondervotteimittiss (adorei este nome), um lugar calmo em que os habitantes se preocupavam apenas com couves e relógios. Eu avisei que era muito doido!
1- Pequena Palestra com uma Múmia: Este conto também não é nada assustador. Nesta etapa do desafio, aprendi que Poe foi um ótimo narrador de situações cômicas. Talvez cômica não seja a palavra certa, mas é acertado classificar este conto como surpreendente. Afinal, não é todo mundo que já conversou com uma múmia...
A segunda parte do desafio, “Uma carta para o autor”, pode ser encontrada AQUI. A terceira parte, “Um conto de Poe às avessas”, consistia em unir dois contos de Poe em uma re-escrita (no meu caso, foi uma sequência). A capa você encontra abaixo. Você pode ler meu conto em três locais:

Comentários

  1. Oii!!
    Adorei muito seu conto!! Achei o máximo a própria múmia contá-lo, inusitado. Parabéns.
    Beijos
    Thuanny
    Quer Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  2. Oie Lê,
    Não tive tempo de participar do desafio, mas dos contos que já li do Poe A Máscara da Morte Rubra e o Corvo são as minhas favoritas!
    Adorei sua lista, saiu bastante do comum!
    Beijinhos *-*
    http://diariodeumalivromaniaca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu amei o conto de O Gato Preto, me causou repulsa também por causa da forma que tratara o animal. Mas o conto me ganhou, foi o meu primeiro lugar. hahaha
    Adorei sua capa!
    Beijos
    Lendo & Apreciando

    ResponderExcluir
  4. Oi Lê!
    Adorei sua lista :)

    O Corvo é a minha obra favorita, pela escrita poética e subjetiva que o autor usa. Sou muito fã desse escritor.

    Adorei o blog, estou seguindo.
    Beijos
    ​​​​​LiteraMúsicas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem coletiva: 5 coisas que eu quis ser

Resenha: Morada das Lembranças, de Daniella Bauer

Quiz: qual personagem você é?