TAG: Campanha Literatura Brasileira

Depois de uma longa ausência, eu volto com uma TAG que me foi indicada em junho (que vergonha por ter demorado tanto) pelo blog As 1001 Nuccias. As regras da TAG são as seguintes:



1 - Responder as perguntas;
2 - Anexar o selo da TAG;
3 - Indicar 10 blogs para responderem;
4 - Colocar o link de quem te indicou;
5 - Seguir o blog que te indicou;
6 - Comentar com o link das suas respostas para que eu possa conhecê-las e seguir seu blog de volta.

Vamos lá?

1) Qual(is) livro(s) nacional(is) você mais gostou de ler?
Dom Casmurro”, que, apesar de ser tarefa da escola, foi um livro fascinante e perturbador.

2) Qual(is) os escritor(es) brasileiro(s) que você mais gosta?
Machado de Assis e José de Alencar! Também gosto muito de Moacyr Scliar. Dos atuais não sei se tenho um favorito, mas gosto da presença simpática de Thalita Rebouças (só li um livro dela até agora). 

3) Recomende um livro nacional ou mais que você acredita que todos poderiam gostar de ler! 
Meu romance “Anos de Chumbo” kkk
Agora, falando sério, adorei “Max e os Felinos”, de Moacyr Scliar. E também o ótimo livro “O Nariz e Outras Crônicas”, de Luís Fernando Veríssimo.

4) Você já leu algum livro da literatura clássica? Qual? Gostou?
Sim, na escola. Gostei muito de Dom Casmurro, Memórias Póstumas de Brás Cubas, Esaú e Jacó... E me emocionei muito com o parágrafo inicial de “O Guarani”. A descrição de José de Alencar me tirou o fôlego.

5) Qual(is) gênero(s) literário(s) dos livros nacionais você costuma ler? 
Eu costumo gostar mais das histórias “pé no chão”, por isso nem sempre fantasia e ficção científica me conquistam. Mas dou chance a todos os gêneros e nada impede que um bom livro me faça mudar de ideia sobre distopias e coisas afins!

6) Qual sua literatura preferida: a literatura estrangeira ou nacional? Porque? 
Gente, a origem do livro não importa, desde que a história seja boa. Mas li uma coisa interessante uma vez: devemos dar atenção especial aos livros nacionais porque tudo neles é autêntico: nada foi perdido na tradução, aquelas palavras que você está lendo foram escolhidas uma a uma pelo autor, e não precisamos de intermediários para compreendê-los porque já estão em nossa língua materna.

7) Faça uma poesia de lombada com os seus livros nacionais ou com livros nacionais que já tenha lido! (Não esqueça de deixar o nome do autor ao lado do título, faça a poesia postando um título abaixo do outro.)

Ficou muito, muito tosco, mas lá vai:

Diga-me, minha Senhora, (José de Alencar)
Vai levar apenas Cinco Minutos: (José de Alencar)
Que foi feito de seu Quincas Borba? (Machado de Assis)
Acaso guarda doces Memórias de um Sargento de Milícias? (Manuel Antônio de Almeida)
Ou de seus Capitães da Areia? (Jorge Amado)
Conte-nos sobre aquela Missa do Galo, (Machado de Assis)
Sobre seu encontro com Esaú e Jacó. (Machado de Assis)
Poderias escrever 100 Crônicas (Mario Prata)
Sobre sua vida n’O Cortiço (Aluísio Azevedo)

- São memórias já levadas pelo Tempo e o Vento (Érico Veríssimo)
Já perdi, meu jovem, minha Inocência (Visconde de Taunay)
E se antes eu era A Rosa do Povo (Carlos Drummond de Andrade)
Agora sou apenas A Viuvinha (José de Alencar)
Esperando pela Hora da Estrela (Clarice Lispector)

8) Escolha a sua capa preferida entre os livros nacionais que você conhece! 
O Homem que Calculava”, de Malba Tahan (pseudônimo do professor de matemática Júlio César de Mello e Souza): uma capa mágica, ao estilo “mil e uma noites”


Presente Sombrio”, de Camille Thomaz Labanca


9) Qual o nome que mais te despertou curiosidade entre os livros nacionais até hoje? 
Fui procurar na minha biblioteca de e-books, e escolhi “Cartas ao Amigo Invisível”, de Carina Pilar. Quero muito ler este livro para saber mais sobre a história, mas o título já me conquistou. Quem nunca teve um amigo invisível? Mas que tipo de pessoa escreveria cartas para um amigo invisível? E qual seria o conteúdo destas cartas?

10) Qual o nome mais estranho de um personagem de um livro nacional que você leu até hoje?
Realmente não sei (até porque nem sempre guardo nomes de muitos personagens). Mas só digo uma coisa: se você é um autor brasileiro, escolha nomes brasileiros para seu personagem. Não tente inventar demais, nem mesmo em histórias fantásticas (o ótimo livro de suspense “Abençoado?” tem um protagonista chamado Mateus).

Blogs indicados:

Comentários

  1. Obrigada por me marcar querida, assim que possível responderei a tag, sim! Pois sou uma grande defensora da nossa literatura que anda há tempos tão esquecida!

    Beijos, Hel

    leiturasegatices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por tagear o blog no qual colaboro! Vou responder a tag sim. Achei muito boa e interessante a possibilidade de falar sobre literatura nacional. :D
    Beijos
    Samia

    http://www.mundomagicodoslivros.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lê!
    Ficou linda!!!
    Adorei suas escolhas e homenagens! Parabéns!
    Já estou seguindo seu blog! bjs!!!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  4. Oi Lê!
    Eu também elejo "Dom Casmurro" como meu favorito da literatura nacional. Adoro Machado de Assis. Já com José de Alencar não tive experiências tão positivas. Com o Moacyr Scliar estou em falta. Nunca li nenhum dos seus livros.
    Nunca tinha ouvido falar em “Cartas ao Amigo Invisível”, mas é mesmo um título curioso.
    Beijos (e obrigada pela indicação)
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. oi Lê, adoroooo acompanhar autores nacionais e vou providenciar responder a TAG, obrigada pela indicação.
    beijosss
    conchegodasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Lê, tudo bem?
    Obrigado pela indicação, também adoro responder tags e a qualquer momento essa será respondida lá no meu blog.
    Abraços...

    http://newworldbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela indicação, vou responder assim que puder.

    Beijos!
    Quando Acordei

    ResponderExcluir
  8. Oláá, tudo bem?
    Sou a responsável pelo blog Jovem Literário e por criar a Campanha Literatura Brasileira e hoje estou aqui para agradecer por apoiar a literatura nacional e aderir a tag da campanha.
    Muito obrigada e desejo muito sucesso a vc!
    Bjoos.

    Jovem Literário

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem coletiva: 5 coisas que eu quis ser

Resenha: Morada das Lembranças, de Daniella Bauer

Culturação: Cupido Literário