Vai ter blog, sim!

O surgimento do elevador acabou coma escada?
O aspirador de pó tornou as vassouras supérfluas?
O rádio foi destruído com a chegada da televisão?
O e-book vai levar os livros físicos à extinção?
Os podcasts e redes sociais decretaram o fim da blogosfera?

NÃO.

Mais de um “entendido” no assunto já escreveu que “a blogosfera está morta”, mas a verdade é que ela nunca esteve tão forte. E isso pode ser muito bom. E algumas vezes, um pouco ruim também.

A liberdade de expressão chegou a outro nível com o surgimento dos blogs. Agora, cada um que quisesse poderia ser produtor de conteúdo, sem necessitar de altos investimentos, conhecimentos, material e equipe como era necessário quando alguém decidia, por exemplo, criar um jornal e revista. Bastava uma conexão com a internet, vontade e disciplina. Nada mais de monopólio: nem mesmo os governos ditatoriais podiam barrar o avanço dos blogueiros (vide a blogueira cubana Yoani Sánchez).
E então alguns blogueiros viraram celebridade e muita, muita gente decidiu criar um blog. Surgiu a estatística de que 90% dos blogs são abandonados antes de serem publicados dez posts. Muitos têm o sonho, poucos têm o comprometimento. Ora, há blogueiras por aí recebendo cachês milionários para comparecer em eventos bacanas, há blogueiras ganhando mimos de marcas famosas, há blogueiras publicando livros, há blogueiras enriquecendo atrás de uma tela de computador. Por que eu não posso ser uma delas?
O problema é que o sucesso não vem da noite pro dia. São necessários no mínimo meses, em geral anos, para conseguir estabelecer um blog de sucesso. Não é com “segue de volta?” e comentários vazios que se cria um público leitor fiel. O narcisismo da geração selfie e a obsessão por números de curtidas e seguidores são coisas que para muitos prevalece sobre o conteúdo. A profissionalização da blogosfera transformou o diário virtual em negócio. E este foi um dos fatores que deixou a blogosfera menos divertida.
Todos os sites de dicas e gurus do negócio dizem: crie um blog para sua marca. Não importa se você tem uma lojinha local, uma loja online ou se é um artista lutando para encontrar seu espaço. Conecte-se com seu público, seus consumidores, através do blog. É isso que eu estou tentando fazer aqui, afinal.
Por que, então, muitas pessoas dizem que o blog está morrendo? No geral, o internauta está ficando mais preguiçoso e mais imediatista. As pessoas têm cada vez menos paciência para ler textos longos e precisam de apenas alguns segundos para decidir se querem ou não continuar naquele site. Lêem o lead da notícia, o primeiro parágrafo de um post, e em muitos, muitos casos, não lêem o resto. Já encontraram o que queriam. Ou então não querem ler de jeito nenhum: preferem ouvir podcasts, baixá-los no smartphone e ouvir enquanto fazem outra coisa. A leitura exige atenção total. Ser ouvinte de um podcast, não. E os vlogs, então? São a nova mania mundial. Com o benefício de que mesmo quem não escreve bem pode ser um vlogueiro de sucesso! A preguiça parece ganhar mais uma vez.
Mas há esperanças. A blogosfera sobrevive, e tenho orgulho de fazer parte dela. Não sei onde estaria se, cinco anos atrás, não tivesse começado a escrever sobre cinema no blog (ainda firme, forte e famoso internacionalmente) Crítica Retrô, que encontrou um nicho muito específico de leitores e graças a eles prospera sempre. Sempre acreditei que parte do segredo do sucesso em qualquer profissão é se divertir com o que você faz. Quem cria um blog para virar celebridade perde esta diversão de vista. Perde a espontaneidade, a graça de ter um blog. E é essa a força motriz de qualquer blog, do menor ao mais badalado: o prazer que se tem ao postar.

As tirinhas sensacionais que ilustram o post são de autoria de Alexandre Affonso e podem ser encontrados no site Nadaver.

Este post é parte de uma blogagem coletiva do grupo Rotaroots - Blogueiros de Raiz



Comentários

  1. Me traduziu aí

    Amei essas tirinhas, ri pacas
    Achei bem massa

    Concordo que a razão seja essa também, alguns visam a fama e o lucro
    Eu particularmente amo escrever, nem que seja para meus amigos que eu sei pelo menos serem assíduos no blog, acho ÓÓ

    E realmente as pessoas andam sem tempo e sem paciência.
    Uma pena porque se aprende tanto!!!!

    Mas essa crítica é de pessoas que só olham tendências
    Eu hein E se por acaso acontecesse não tem problema seríamos vintage

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post Lê e seu "Crítica Retrô" é de outro nível! <3 Esse povo vai ter que nos engolir, haha... Vida longa à Blogosfera!

    Beijos, Pri
    http://vintagepri.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu texto, concordo com vc em relação aos internautas que não gostam de ler postagens, eu gosto muito dos blogs estilo diário, me identifico :)

    ResponderExcluir
  4. Olá, adorei a postagem e o blog, parabéns!

    Morrendo aqui com as tirinhas...kkkkk

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  5. Adorei as tirinhas kkkk. É complicado fazer uma análise do que e o blog hoje. Como você disse, muitas pessoas criam um apenas porque acham que vão alcançar sucesso e fortuna em alguns dias. Essas pessoas não percebem que conquistar leitores é algo complicado, ter inspiração nem sempre é possível, encontrar tempo para postar e estar ativo nas redes sociais também é algo complicado... Enfim. Manter um blog exige trabalho, dedicação e muito muito amor pelo que se faz.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  6. Nossa, é isso aí mesmo! Fui ver nas publicações do Rotaroots quem havia postado sobre esse tema e cheguei aqui, assim como em outros blogs. Concordo plenamente, o que tem prevalecido é a superficialidade. Mais imagens, menos texto. Ser mais dinâmico e menos prolixo. E assim por diante. Olha, eu sinceramente valorizo muito mais um texto bem escrito do que um cheio de imagens. Não tenho nada contra ao novo artífico de ter um canal no Youtube, até gosto. Mas gosto também de ter as duas opções, a da leitura e a de assistir aos vídeos. Eu criei o meu blog por vários motivos e nenhum deles envolvia crescer e lucrar com ele. Não significa que não gostaria de ser paga por escrever e postar sobre o que quisesse. Óbvio que não. Sortudos são aqueles que fazem de seu hobby, um trabalho. Mas acho que começar com esse, e só esse objetivo em mente, não funciona. E perde, como tu disseste a graça da coisa: a espontaneidade, a interação, o retorno, as pessoas que conhecemos, os diálogos e opiniões sinceras. Vai ter blog sim!!! Beijos.

    www.eususpiro.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post, concordo com você completamente quando diz que blogar tem que ser feito por paixão, e que tem muita gente aí que começa pelos motivos errados. Acho que nem todo mundo compreende e aprecia o que a gente faz aqui, mas quem ama de verdade nunca consegue ir embora. É por isso que a blogosfera não morreu e não vai morrer.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Não consigo definir melhor os blogs como os nossos, você disse tudo.
    Hoje em dia tudo é motivo de mimimi.
    Nos deixe fazer aquilo que amamos, pelo amooor de Deus ♥

    http://passaro-de-inverno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Lê.

    Adorei o post, muito bem escrito e explicado, e você se posicionou muito bem.
    Infelizmente o que mais tem são pessoas mesmo, escrevendo em um blog achando que vão conquistar não sei que tipo de "estrelato" ou acho eu que algum retorno financeiro. Meu blog tem pouco mais de um ano, mas nem acredito nas coisas que já alcancei com ele. E as melhores com certeza não são as materiais, criei amizades de verdades, daquelas que vão viajar para vir até minha casa. E nada paga também a alegria que é ler um livro e ter contato com o autor da obra e isso é maravilhoso.
    Enfim o blog pode proporcionar muitas coisas boas, desde que a pessoa se dedique muito, e espere pelas "coisas certas". E claro tenha persistência, força de vontade e goste do que faz,

    Beijoss
    Fer
    http://www.matoporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Lê!
    Concordo em gênero número e grau.
    Não é do dia para a noite que se faz um blog de sucesso, isso leva tempo, mas o resultado da dedicação é sempre reconfortante.
    A blogosfera não está morrendo de jeito nenhum.

    Beijos
    ​​LiteraMúsicas​ | Fanpage

    ResponderExcluir
  11. As tirinhas <3 <3 Exatamente como meus famíliares me entitulam HSUIAHUISHUHAUSH "Ah, ela mexe com computador"

    Então, o 1 página por dia é mais 'adulto', acredito eu, porque o Destrua este diário é mais pra crianças :p

    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem coletiva: 5 coisas que eu quis ser

Resenha: Morada das Lembranças, de Daniella Bauer

Culturação: Cupido Literário