Três livros que mudaram minha vida

Quem nunca leu uma frase, um parágrafo ou até mesmo um livro inteiro e teve a sensação de que aquilo tinha sido escrito especialmente para você? E quem nunca teve a vida mudada por uma leitura? É daqueles momentos em que deixamos o livro cair no colo e ficamos de boca aberta, refletindo e admirando o poder da arte. O Rotaroots perguntou aos blogueiros quais três livros mudaram a vida deles. Estes são os meus:


Os sofrimentos do jovem Werther, Goethe: Como Werther me impactou, não sei explicar, mas foi um livro que mudou minha vida. Eu tinha 15 anos e até então nunca havia me identificado tanto com um personagem como aconteceu com Werther. Teria sido apenas um arroubo romântico de adolescência? Ou seria um estranho presságio literário de que tempos sombrios estavam próximos, e eu não poderia me deixar abater? Em todo caso, havia algo que me atraía na sensibilidade aguçada do protagonista que se comunicava por cartas e lutava contra uma paixão proibida.

Cagney by Cagney, James Cagney:  Li a autobiografia do meu autor favorito em um momento crucial da minha vida. Mal sabia eu, mas estava passando por muitas mudanças para melhor e aos poucos recobrava a alegria e a confiança. E não poderia desejar melhor guia que este grande ator que não teve uma infância privilegiada, alcançou sucesso em Hollywood e nunca se deixou levar pelos caprichos da fama. Cagney sempre foi muito pé-no-chão, curtia as coisas simples da vida e não se levava muito a sério. Exatamente como eu quero ser nesta nova fase.

O Teorema do Papagaio, Denis Guedj: Tive uma relação conturbada com a matemática (que rendeu até uma pequena “pichação” na parede de casa). Não suportava ficar fazendo contas infindáveis. E, ao mesmo tempo, minha mãe é professora de matemática. Conforme fui crescendo fui estabelecendo uma relação mais amigável com a mais numérica das ciências, e acabei por gostar muito mesmo quando li este adorável romance sobre a história da matemática. Hoje até me arrisco a pensar em usar mais os números em minha futura profissão... quem sabe?

Este post é parte de uma blogagem coletiva do grupo Rotaroots - Blogueiros de Raiz.


Comentários

  1. Não sei se é uma notícia boa mas vc sabia que esse Livro do Gothe causou uma série de suicídios na Alemanha? Morei lá um tempo e em um dos capitulos do livro eles citavam isso como se fosse a coisa mais normal do mundo e eu: oi?. Mas o livro é realmente muito bom e eu passei o livro todo querendo dar uma abraço nele.

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Dos livros que citou Goethe está na minha meta de leitura, Matemática é complicado tenho uma relação de amor e ódio com essa disciplina...

    ResponderExcluir
  3. nunca li nenhum deles a única biografia que li mas ainda não terminei foi scar tissue do anthony kieds e eu deveria ter deixado na lista por que até onde li gostei bastante.

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nenhum deles, mas me interesse por esse primeiro. Acho interessante a proposta dessa blogagem viu, é incrível como livros nos mudam mesmo e cada um é um e cada um de um jeito.

    ResponderExcluir
  5. Oiiie!
    Nossa, eu comprei esse "os sofrimentos do jovem Werther" há muito tempo atrás e até agora só fui deixando ele de lado. Preciso ler, ainda mais agora que vi seu post.
    Um beijo

    www.tempodeopinar.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem coletiva: 5 coisas que eu quis ser

Resenha: Morada das Lembranças, de Daniella Bauer

Quiz: qual personagem você é?